8 Dicas para Passar na Pericia do Pente Fino do INSS - Território Deficiente
Colabore com o Blog. Faça uma doação! Ajude na manutenção desse projeto.

8 Dicas para Passar na Pericia do Pente Fino do INSS

Esse artigo pode chegar a mais de 50 milhões de deficientes!!! Pratique a Inclusão, Compartilhe esse Post.
Compartilhe
8 Dicas para Passar na Pericia  do Pente Fino do INSS

Nos últimos messes temos recebido dezenas de e-mails de pessoas com deficiência que estão aposentadas, em auxilio doença ou recebendo o  BPC-LOAS. O motivo do contato tem nome: PENTE FINO DO INSS.


8 Dicas para Passar na Pericia  do Pente Fino do INSS

O pente fino do INSS se trata de forma geral em uma revisão dos benefícios concedidos pelo INSS afim de detectar irregularidades e fraudes. Em uma dessas pericias foi encontrado um deficiente visual que era motorista, ou seja realmente a revisão se faz necessário!

Bom, respire fundo, mantenha a calma e vamos lá, separamos aqui no blog oito dicas importantes que vão te ajudar a passar na pericia do INSS. A ultima dica na verdade é uma super dica!!! Então sem mais delongas vamos lá:

1. Atualização de endereço - A carta de convocação para a pericia junto ao INSS será enviada pelos correios para o seu endereço cadastrado no sistema, ou seja se você mudou de endereço e não atualizou seus dados no INSS a convocação vai para o seu antigo endereço e com isso você corre grandes riscos de ter seu benefício suspenso, portanto mantenha sempre o seu endereço e dados cadastrais atualizados!!!

2.  Documentos e provas - Separe seus atestados médicos da época em que se aposentou ou começou a receber benefícios, junte com novos exames isso é muito importante e mostra que a doença ou invalidez que te gerou o benefício continua e não melhorou.

3. Organização de documentos - Sabemos que as pericias são muito rápidas, sendo assim é importante que você leve seus exames e atestados médicos de forma organizada, os exames mais novos em cima os mais antigos embaixo, o perito não vai ter tempo de organizar e ler seus documentos.

4. Não encher linguiça - Seja objetivo e prático, fale da doença que te incapacita, leve os documentos e exames dessa doença, procure não encher linguiça ou seja tomar o tempo do perito com assuntos desnecessário e que não vão te ajudar no processo.

5. Informações precisas - Fale para o perito porque a sua doença te incapacita para o mercado de trabalho, informe a sua escolaridade e sua situação social, essas informações vão ajudar o perito na hora de dar o parecer.

6. Cancelamento imediato - Não fale para o perito que você está trabalhando, essa informação vai resultar no cancelamento do seu beneficio de forma imediata. Ao ser perguntado muitos por vergonha ou por se sentir inferiorizado ou por outras razões responde que está trabalhando, sendo assim o perito nem vai olhar seus documentos e vai cancelar seu beneficio de imediato!!!

7. Nunca faça apelo emocional - Muitas pessoas na hora da pericia movidos pela tenção e expectação do resultado negativo choram se descabelam e pedem para que o perito conceda ou mantenha o benefício, isso não ajuda em nada e ainda pode complicar a situação no momento do parecer final do perito.

8. Meu beneficio foi cancelado e agora? Calma o mundo não acabou! Se você está realmente incapaz o caminho é entrar na justiça, sendo comprovada a sua situação a decisão do perito e do INSS será revertida e você terá seu benefício de volta.

Gostou do texto? Agora que você já sabe as 8 Dicas para Passar na Pericia  do Pente Fino do INSS, compartilhe o post em suas redes sociais para que mais pessoas conheçam e se preparem para a pericia quando forem convocadas!

Curta a nossa página no facebook para ficar sempre por dentro das novidades, assine o território deficiente em "ASSINE". Até a próxima!

Essa postagem é exclusiva, não cometa crime de plágio!!! Cite a fonte e o link do blog pelo qual fez uso do artigo.
2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Nada de ser humano tem que ser uma máquina, tão triste pois somos mesmo é jogados, e ninguém ajuda, será que temos que aceitar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente essa é uma realidade triste, não podemos aceitar, temos que lutar sempre!!!

      Excluir

Parceiros do Território