12 Super Heróis com Deficiência da DC e da Marvel! Vamos Conhecer? - Território Deficiente 12 Super Heróis com Deficiência da DC e da Marvel! Vamos Conhecer? - Território Deficiente

12 Super Heróis com Deficiência da DC e da Marvel! Vamos Conhecer?

Representatividade nos quadrinhos não deve se limitar às questões étnicas, de identidade sexual ou de gênero. Nem mesmo deve ficar apenas no âmbito psicológico da coisa, quando se trata de condições humanas.

12 Super Heróis com Deficiência da DC e da Marvel! Vamos Conhecer?

12 Super Heróis com Deficiência da DC e da Marvel! Vamos Conhecer?

Vários heróis têm que lidar com limitações físicas extremamente sensíveis e, cada vez que todos esses assuntos são tratados da forma certa, mais os leitores se reconhecem em seus ídolos super-poderosos.

Para falar dessa parcela não tão numerosa assim nos quadrinhos, separamos aqui 12 heróis com deficiência da DC e da Marvel! Mesmo que, em grande parte dos casos, a condição não seja duradoura, dependendo especialmente dos roteiristas, equilibrar humanidades com a fantasia da forma certa é sempre um acerto nas revistas.


Uma novidade antes de começar: Estamos com uma página linda no PINTEREST conheça e nos siga lá, só vai levar um minuto. Vamos deixar o botão aqui pra facilitar pra você! Agradecemos!!!

DEMOLIDOR

Super Herói com Deficiência - Demolidor

Muitos inimigos não acreditam – e, por incrível que pareça, muita gente questiona o peso dessa condição para o herói – mas o Demolidor é cego. Todos conhecem a história, seja pela série, seja pelo quadrinho, do jovem Matt Murdock salvando um transeunte de um atropelamento e, assim, sofrendo o acidente que tiraria sua visão, mas lhe garantiria seus poderes.

O legal do Demolidor é como a cegueira de Murdock é tratada na história e na própria arte, servindo, inclusive, na criação do disfarce de sua identidade secreta.

PROFESSOR X

Super Herói com Deficiência - Professor X

O Professor Xavier seria um representante clássico nos quadrinhos para as pessoas com deficiência, se a ideia fosse bem tratada. Não é bem esse o caso.

O próprio, por conta de seus poderes, dispensa facilmente algumas das situações trazidas pela paraplegia. Ainda, ele já saiu e voltou para a cadeira de rodas várias vezes ao longo dos anos, seguindo a vontade do roteirista e, no fim, não tendo uma explicação muito concreta sobre o porquê do problema.

A primeira história do cânone do personagem a tratar do caso conta que, em uma de suas viagens pré-X-Men, Charles encontrou o vilão alienígena Lucifer e foi ele quem lhe colocou na cadeira de rodas pela primeira vez.

GAVIÃO ARQUEIRO

Super Herói com Deficiência - Gavião Arqueiro

Para quem só conhece o personagem dos cinemas – ou até para quem o acompanha apenas nas aventuras dos Vingadores nos quadrinhos - pode ser um choque quando a audição do Gavião Arqueiro permanece intacta no UCM. Mas, nas revistas, Clint é/foi surdo há algum tempo. A história é meio confusa.

O ponto principal aqui é em uma de suas aventuras nos anos 80, quando na tentativa de parar uma máquina de controle mental do vilão Fogo Cruzado, Barton explodiu uma de suas flechas sônicas próxima de seu ouvido, o que o deixou surdo. Ele permaneceu com a audição danificada, usando aparelhos, língua de sinais e leitura labial, até a saga “Heroes Reborn”, no final dos anos 90.

Muitos anos depois, na história de Matt Fraction e David Aja, o Gavião Arqueiro voltou à surdez quando um de seus vilões enfiou flechas no ouvido do herói, danificando seu tímpano. Toda essa história conta com um desenvolvimento fantástico, feito em língua de sinais. Atualmente, Clint usa aparelhos de audição com marca Stark.


ORÁCULO

Super Herói com Deficiência - Oráculo

Depois de seu fatídico encontro com o Coringa, Barbara Gordon, ex-Batgirl, voltou a agir como Oráculo, aparecendo pela primeira vez nas revistas do Esquadrão Suicida, negociando informações com a ARGUS. A ideia é que, por conta do ataque do Coringa, Barbara entrou em um estado específico de paraplegia que, com tempo e tratamento, pode ser curado.

Ainda assim, sua identidade como Oráculo, enfrentando o crime mesmo na cadeira de rodas, coordenando ataques e informações, atraiu muitos fãs, que, inclusive, preferem essa versão da heroína.

ECHO

Super Herói com Deficiência - ECHO

Vinda das revistas do Demolidor, começando sua carreira do lado errado da coisa, Maya Lopez, a Echo, nasceu surda. A primeiro momento, por não conseguir entender e responder propriamente quando pequena, a moça foi diagnosticada com algum tipo de distúrbio mental. Só depois de mostrar suas habilidades de reflexo fotográfico, replicando uma música em um recital de piano, é que o problema real da menina foi descoberto.

Por conta das ligações de seu pai com o crime, ela surge nos quadrinhos do Demolidor trabalhando para o Rei do Crime, pouco depois da morte da Karen Page. Durante suas histórias, a moça participou dos Novos Vingadores e se juntou ao Cavaleiro da Lua por algum tempo.

DOUTOR MEIA-NOITE

Super Herói com Deficiência - Doutor Meia Noite

Antes mesmo do Demolidor aparecer, outro herói cego havia surgido nos quadrinhos da DC Comics nos anos 40. O Doutor Meia-Noite, na verdade, é uma linhagem de heróis cegos, começando com o original, Charles McNider, em 1941, um dos membros da Sociedade da Justiça da América.

Depois de um ataque criminoso no hospital onde trabalhava, McNider sobreviveu a uma explosão que lhe custou a vista. Não completamente, pelo menos. A explosão rendeu a McNider uma visão noturna perfeita, que se perde na luz. Assim, quando descobre a habilidade, enraivecido pelo ataque e pela criminalidade, ele resolve usar o novo dom para combater o crime.


KARMA

Super Herói com Deficiência - Karma

Mais uma dos X-Men - dessa vez tratada de uma forma mais sensível - a Karma possui uma perna biônica. Mas isso não é uma coisa do cânone da personagem. A moça foi criada nos anos 80 e só veio perder a perna esquerda durante as ramificações da saga da Hope, alguns anos atrás.

Xi'an quase foi morta por Cameron Hodge em batalha, quando perdeu a perna, sendo salva pelo Warlock. Depois disso, a moça ganhou sua perna biônica e a coisa toda foi tratada de uma forma bem fluída.

CAPITÃO MARVEL JUNIOR

Super Herói com Deficiência - Capitão Marvel Junior

O herói favorito do Rei do Rock, o Capitão Marvel Jr – ou Shazam Jr – também possuía um problema físico. Durante um ataque, antes de receber os poderes do Shazam, Freddy Freeman foi machucado gravemente, o que fez Billy Batson o levar para o mago Shazam em busca de cura.

Como resposta, o mago disse que não podia fazer muito quanto ao estado atual do garoto, mas garantiu uma porção de seu poder para ele, que se tornou o Capitão Marvel Jr. Porém, em sua forma normal, Freeman ficou com sequelas do ataque, com problemas em suas pernas, precisando usar muletas. Para uma história dos anos 40, esse ponto já era algo gigante.

PUCK

Super Herói com Deficiência - PUCK

Mesmo que seu nanismo não seja de nascença, é legal e importante ver o Puck na Tropa Alfa e na X-Force. Antes de sua condição mais famosa, Eugene Judd era um homem muito alto e um talentoso atleta. Depois de algumas aventuras como mercenário, ele foi atacado pelo espírito Black Raazar, que drenou sua força vital e transformou seu corpo.

MISTY KNIGHT

Super Herói com Deficiência - Misty Knight

Por fim, mas não menos importante, depois da alusão feita na série do Luke Cage, precisamos falar sobre o braço biônico da Misty Knight. Nos quadrinhos, a personagem perdeu seu braço direito em uma explosão. Algum tempo depois, reconhecendo o ato heroico da moça, Tony Stark produziu seu braço biônico.

Ainda assim, ela não pôde retomar seu emprego como policial, tentando seguir sua carreira por outras vertentes a partir daí – Heróis de Aluguel, trabalho de escritório na Polícia de Nova York, Filhas do Dragão, etc.


CIBORGUE

Super Herói com Deficiência - Ciborgue

A origem mais atual de Victor Stone, o Ciborgue, remonta a batalha que formou a Liga da Justiça. Os heróis da Terra lutaram pela primeira vez contra o ataque dos parademônios de Darkseid.

Durante a luta, Victor acabou tendo seu corpo dilacerado, mas seu pai, um exímio cientista, acabou recuperando suas funções conferindo a ele membros e parte do corpo cibernético, além de recursos tecnológicos impossíveis para um corpo humano normal.

Após mostrar seu valor em combate, Ciborgue se tornou um valioso membro da Liga da Justiça. Apesar dessa origem, Ciborgue foi por muitos anos associado com a equipe juvenil dos Novos Titãs.


SUPERIOR

Super Herói com Deficiência - Superior

Criado por Mark Millar e Leinil Francis Yu, em seu Millarworld, o Superior é o alter-ego de Simon Pooni, um garoto de 12 anos. Simon era um garoto popular, cheio de amigos, campeão do time de basquete de sua escola, mas de repente, Simon se viu sem o uso de suas pernas.

Descobriu-se diagnosticado com esclerose múltipla. Isso deixou Simon amargo e revoltado contra o mundo. Com a visita de um macaco alienígena chamado Ormon (na verdade um demònio encarnado), Simon precisa decidir em 24 horas se quer se tornar o herói Superior ou retornar ao seu corpo.

E ai, com qual super herói você se identifica? Conte pra gente nos comentários, sua participação é muito importante para nós.

Para não perder nenhuma das nossas atualizações, postagens e dicas recomendamos que você:

Assine o blog gratuitamente;
Siga-nos no Instagram;
Curta-nos no Facebook;
Siga-nos no Pinterest;

Fonte: Legião de heróis, adaptações território deficiente
Milhares de Pessoas com Deficiência não tem essa informação, pratique a inclusão, compartilhe esse post! E não esqueça de deixar um comentário abaixo.
Compartilhe
Deixe aqui seu comentário!

5 comentários:

  1. Eu Damião Marcos, particularmente me identifico com o Ciborgue, acho ele meio remendado kkkk

    ResponderExcluir
  2. Tenho o grande sonho de ainda ver o professor Xavier sendo interpretado por um cadeirante de verdade e o Demolidor, por um cego de verdade. Também tenho tenho o sonho de que o meu roteiro que tenho escrito saia do papel e tanto eu que sou deficiente auditivo e os outros personagens que tenho em mente virem série ou filme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso só vai acontecer quando tivermos reais oportunidades de inclusão! Esse texto fala bem sobre isso: Sem uma real oportunidade, nunca teremos uma inclusão de verdade!

      Excluir
  3. Muito legal a o texto. Só uma observação, o nome correto é Língua de Sinais que no Brasil se chama Libras,ok? Linguagem é outra coisa. 🤜🤛👍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Patricia pela observação, já foi corrigido, continue com a gente sempre comentando nesse nosso espaço, sua participação nos ajuda e ter novos incites e ideias para postarmos aqui. Temos um outro projeto que acredito que vai gostar pela profissão que exerce, segue: Projeto Território Deficiente E-books

      Excluir

Parceiros do Território