Tenho uma Deficiência, vou ficar Sozinho (a) pro Resto da Vida? - Território Deficiente Tenho uma Deficiência, vou ficar Sozinho (a) pro Resto da Vida? - Território Deficiente

Tenho uma Deficiência, vou ficar Sozinho (a) pro Resto da Vida?

A imagem mostra um pão de forma no formato de um coração e partido com uma rosa a seu lado

Mais um papo sobre relacionamentos, pois é algo que causa muita insegurança em boa parte das pessoas, na verdade causa insegurança em praticamente todo o mundo. Longe de mim generalizar, querer falar que é uma questão somente do sujeito com deficiência. Vamos lá para alguns pontos importantes:

  Como eu faço para conseguir um namorado (o)???
  Eu não consigo ninguém!!!
  Ninguém quer namorar com uma pessoa com deficiência!!!
✓  Pessoa com deficiência não consegue namorar!!!
  Pessoa com deficiência só consegue ter um relacionamento com outra pessoa com deficiência!!!

Tenho uma Deficiência, vou ficar Sozinho (a) pro Resto da Vida?

A imagem mostra um pão de forma no formato de um coração e partido com uma rosa a seu lado

Agora, vamos tentar fazer um caminho para você abrir os horizontes e ter um ou diversos relacionamentos. Veja, aqui não existe revista de adolescente que ensina uma fórmula, como se fosse resolver o problema com ela!! Aqui, o nosso objetivo é fazer você pensar e quem sabe fazer você se movimentar, buscar novos caminhos!!!

Em primeiro lugar, quero comentar sobre este questionamento: Pessoa com deficiência não consegue namorar!!! Isso não é verdade! Tem muitos casais por aí, onde um dos parceiros tem uma deficiência e outro não!!! Agora, vem aqui, qual é o problema de namorar uma outra pessoa com deficiência?

Você tem preconceito com a deficiência? É, porque se você tem, você é o primeiro a ser preconceituoso! E ai, não pode exigir que alguém, quem quer que seja, te aceite!!! Bom? Primeiro, trabalhe o seu preconceito!  Só depois, pense, no preconceito do outro! Falo, de uma maneira geral, não só em relacionamentos, mas sim, para a vida! Se aceite!!!Se aceitou?Então podemos continuar a nossa caminhada... 


Realmente, não é fácil a pessoa com deficiência ir para balada, por exemplo, e sair ficando com todo mundo. É muito comum a gente ir e ficar na seca, chupando dedo e segurando vela!!! Para a pessoa com deficiência a balada, não é bem o melhor lugar para encontrar uma pessoa. Por que? Porque normalmente balada é onde a pessoa olha primeiro para a aparência, se é bonito/a, gostoso/a e outra música alta, barulho, não tem nem como conversar, conhecer alguém... 

Não estou falando que é impossível a pessoa com deficiência conhecer alguém na balada, só que é um poucochinho mais complicado! Vai sim para balada, se divirta, dance, brinque, beba, se rolar algo, que bom, se não rolar, beleza, não tome isso como uma verdade absoluta!!! Digo, porque não significa que você vai ficar sozinho (a), que não vai te relações com outras pessoas. É mentira! Ninguém fica sozinho (a), só porque tem uma deficiência!!! 

A base de um relacionamento, de um interesse, que não seja apenas carnal, físico, que é comum nas baladinhas, é a amizade, a conversa, a vontade de ouvir a opinião daquela determinada pessoa, de estar junto com ela. É aqui que nasce um relacionamento, um amor verdadeiro!!! Aí entra a pessoa com deficiência, você precisa permitir que o outro te conheça, veja que você não é uma deficiência. Mas sim um ser humano com qualidades e defeitos, como qualquer outro e que a deficiência é só mais uma característica sua!


Uma ferramenta que parece auxiliar muito é a internet, olha não é só a pessoa com deficiência  que usa, há tanta gente que vai para a internet e conhece pessoas e namoram, casam, tem filho. Olha, peguei a internet como um exemplo prático, no entanto ela também serve para ilustrar o que falei ali em cima. Você na internet, você pode se apresentar, conversar, conhecer, ser quem você é, criar uma amizade e depois, com segurança falar sobre a sua deficiência. Conheço casos assim, onde a pessoa com deficiência casou!

Não digo que tem que ser assim, que essa é a fórmula certa e única, não é!!! O que você precisa, é sair da sua zona de conforto, do seu sofá, do mundinho! Sair, conhecer pessoas, conversar, ter amigos (as)!!! Não ser vítima!!! Encare o mundo, se adapte a ele!!!

Gostaria de se aprofundar no assunto: Relacionamentos, Intimidade e Sexualidade das Pessoas com Deficiência? Então clique aqui e conheça o projeto território deficiente e-books. 


Para não perder nenhuma das nossas atualizações, postagens e dicas recomendamos que você:

Assine o blog gratuitamente;
Siga-nos no Instagram;
Curta-nos no Facebook;
Siga-nos no Pinterest

Essa postagem é exclusiva, não cometa crime de plágio!!! Cite a fonte e o link do blog pelo qual fez uso do artigo.


Espalhe essa postagem por ai!!! Quer saber sobre: Marketing digital, fale com a gente.
Compartilhe
Deixe aqui seu comentário

Nenhum comentário:

Parceiros do Território