Aprenda a ser uma Mulher com Deficiência Poderosa!!! - Território Deficiente Aprenda a ser uma Mulher com Deficiência Poderosa!!! - Território Deficiente

Aprenda a ser uma Mulher com Deficiência Poderosa!!!

Mulher com Deficiência Poderosa

Ser uma mulher com deficiência poderosa? A iniciativa de falar para mulheres com deficiência surgiu da ideia de criar um espaço para atender às necessidades desse público, seja qual deficiência for: visual, auditiva, motora, mental ou intelectual. 

E do entendimento de que, além da falta de conteúdos importantes e dos mitos que cercam a vida dessas mulheres, as poucas informações existentes estão espalhadas e nem sempre são de qualidade.

    APRENDA A SER UMA MULHER COM DEFICIÊNCIA PODEROSA!!!

    Este conteúdo pode parecer comum, mas a sua diferença está na linguagem direta e simples dos temas apresentados e no fortalecimento que a leitura trará.

    Segundo o Censo Demográfico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no Brasil há em torno de 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência.

    Sendo 25,8% de mulheres (Com prevalência de deficiências visual e motora) e 19,8% de homens. Ou seja, existem mais mulheres que homens com deficiência.

    E quando os estereótipos de gênero e deficiência se juntam, fomentam comportamentos e práticas discriminatórias, aumentando a exclusão.

    O que acaba resultando em taxas mais altas, entre as mulheres, de analfabetismo, evasão escolar, violência, absenteísmo (Abandono do trabalho), etc.

    Fazendo com que ainda seja preciso lutar para que o segmento conquiste seu espaço, que é merecido e de direito.

    A Convenção dos Direitos das pessoas com deficiência de 2006 e sua ratificação como emenda constitucional em 2009, traz importantes conquistas em diversas áreas.

    Mas, em 2016, o Comitê da ONU lançou um documento complementar com orientações para o estabelecimento de políticas e práticas para a garantia dos direitos das meninas e mulheres com deficiência.

    Segundo o Comitê, de modo geral “ as políticas para pessoas com deficiência ignoram a questão de gênero”.

    Isso seria um erro visto que mulheres e meninas com deficiência enfrentam mais discriminação e barreiras, justamente por terem deficiência e serem mulheres.

    De acordo com o documento os Estados-parte “devem tomar medidas positivas para garantir que as mulheres com deficiência sejam protegidas contra a discriminação múltipla e possam desfrutar os direitos humanos e as liberdades fundamentais em igualdade de condições com os outros”.

    E não permitir que elas sejam tratadas com hostilidade ou pena, capacitando-as para desfrutar seus direitos e liberdades básicas.

    Segundo o Comitê, evitar ações discriminatórias não é suficiente. É preciso “elevar sua autoconfiança, garantindo sua participação e aumentando seu poder e autoridade para tomar decisões em todas as áreas que afetam suas vidas”.


    Esse texto das mulheres com deficiência vem mostrar que ter diferenças funcionais não é sinônimo de incapacidade. E que (Re) construir a própria história é totalmente possível!

    Assim como mostrar à sociedade a capacidade de produzir, criar, consumir, ser amada, ter relações íntimas, ser mãe e trabalhar, que mulheres com deficiência têm! E que, apesar dos avanços que tivemos, ainda há muito para modificar e conquistar.

    Que a mulher com deficiência não deve mais ficar isolada, intimidada, invisível! Deve pôr a cara na rua, ter o seu espaço e contribuir para criação de uma sociedade justa e igualitária.

    Obrigando o meio social a promover e se adaptar à política da inclusão para recebê-la. Deixando de considerar a deficiência algo que tenha que lutar contra, como se fosse uma inimiga, uma barreira intransponível.

    E procurar formas de protagonizar sua própria existência e ser uma mulher verdadeiramente poderosa e inclusa na sociedade.

    Esse texto,  é NA VERDADE uma introdução para um material COMPLETO, EXCLUSIVO E ÚNICO NA INTERNET BRASILEIRA!!!

    MANUAL DA MULHER COM DEFICIÊNCIA!



    Sarah Santos, é uma seguidora do blog, ela é pessoa com deficiência, jornalista e digital influencer. Sobre o e-book: Manual da Mulher com Deficiência, Sarah, fez o seguinte comentário:

    Eu adquiri esse e-book li e gostei muito do conteúdo, o que eu achei mais legal é que o conteúdo não serve só para mulheres com deficiência, mas para pessoas sem deficiência que se interessam pelo assunto e querem saber mais sobre as especificidades das mulheres com deficiência. 

    Então é aquele conteúdo que vale a pena você ler porque é um livro digital que foi feito com a participação de mulheres com deficiência que passa por todos esses campos da vida de uma mulher com deficiência. Eu achei que não tinha mais nada para aprender sobre esse assunto mas sim eu vi que ainda tenho muito o que aprender. 

    E o legal do e-book digital é que você não precisa esperar chegar em casa pelos correios, não precisa pagar frete nada disso. Você baixa via e-mail e pronto. Super Recomendo esse material!!!

    Vamos disponibilizar a seguir um botão, para você falar com a gente, e adquirir o seu e-book: Manual da Mulher com Deficiência hoje mesmo!

    Blog Território Deficiente
    👩 Continue com a gente, vamos disponibilizar alguns textos que possa ser do seu interesse:


    👉  Quer receber assuntos como esse, direto na sua caixa de e-mail e ainda levar dois e-books grátis? Então assine o blog agora mesmo e siga-nos nas redes sociais, desde já agradecemos!!!


    Temos botões de COMPARTILHAMENTOS logo abaixo. Clique neles e espalhe essa postagem para o mundo, lembre-se: COMPARTILHAR É INCLUIR!!!

    Espalhe essa postagem por ai. Tem uma sugestão de postagem? Envie pra gente aqui!!!
    Compartilhe
    Deixe aqui seu comentário!

    Um comentário:

    Parceiros do Território